NFTs: vale ficar atento ao assunto!

O mundo mudou (como você já sabe). Enquanto ouvíamos falar em CDs substituindo os discos, DVDs no lugar das antigas fitas de vídeo e depois os celulares no lugar dos telefones de rua, não imaginávamos em nossa vida ouvir falar em termos como blockchain, NFT (non-fungible token no original em inglês) ou “token não fungível”, entre outros. Talvez tenha acabado de entregar minha idade, mas seguimos…

 

É impressionante pensar que a tecnologia avança tanto e cada vez mais, que agora é possível fazer de tudo sem ter algo físico em mãos. Ainda tenho muito a aprender e tenho lido bastante sobre o tema, para começar a entender como a tecnologia NFT deve impactar em nosso universo do branding e da comunicação.

 

Explicando brevemente, o NFT é uma espécie de certificado digital que garante o valor, qualidade e autenticidade de algo, tornando o item colecionável. É o que permite reconhecer a originalidade de uma obra, por exemplo. O assunto explodiu em 2021 e, ao que tudo indica, NFTs devem impactar diversos segmentos de negócios, tanto B2B quanto B2C, além de marketing de influência, comunicação e tantos outros. Alguns dos principais usos, atualmente, são no mundo dos games e da arte.

 

Todo dia tem uma notícia sobre o tema. Uma mais interessante e curiosa que a outra. Hoje li que o cofundador da Wikipédia está leiloando a primeira edição feita no site lá de 2001. Recentemente o burburinho era sobre NFTs do Santos. Sim, o time de futebol. E eles não foram nem mesmo os primeiros. Um caso bastante curioso, por assim dizer, foi a venda de um meme, o Nyant Cat, conhecido como o GIF do gato espacial. O NFT foi vendido por quase US$ 600 mil e garantiu ao comprador a propriedade da mídia original.

 

Em relação às marcas, a Adidas anunciou agora em dezembro uma parceria com três nomes conhecidos do mercado de NFTs com foco em expandir sua atuação para o metaverso: a Bored Ape Yacht Club – conhecida pela criação de NFTs com temas animais; com a série de quadrinhos em NFT Punks Comic; e o investidor de criptoativos Gmoney. A Nike fez algo parecido um pouco antes, também com foco no metaverso.

 

E para 2022, há apostas em diversos segmentos. Para a Deloitte, em relatório publicado recentemente, o mercado de NFTs esportivos deve duplicar de tamanho no próximo ano, movimentando cerca de R$ 2 bilhões. Outra sensação para o próximo ano são os games em NFT. Essa não foi a Deloitte quem disse, mas o montante captado por diversas empresas para desenvolvimento de novidades. Apenas a Forte, uma das grandes do segmento, captou US$ 125 milhões em maio e agora em novembro mais US$ 725 milhões em uma segunda rodada de investimentos.

 

Vale acompanhar esse novo mercado. Como toda novidade, existe sempre a possibilidade de ser algo apenas passageiro, mas nesse caso, com o avanço da tecnologia, a chegada do 5G e grandes empresas investindo e já lucrando cada vez mais com o tema, a expectativa é que seja algo que veio para ficar e a oportunidade de expansão e investimentos deve ser aproveitada. Para quem ainda não leu sobre o tema, sugiro começar. Em breve, será necessário ao menos entender do que se trata para analisar se o investimento faz sentido ou não para sua marca.

Branding
& Digital

Parceiro Oficial Programa Google Partners
Fale conosco

Contato

contato@lepera.com.br
+55 11 3045 6009

© 1989 – 2022 – LE PERA COMUNICAÇÃO LTDA – CNPJ: 05.154.130/0001-00
e-book

Você sabe contratar uma agência?

Preparei algumas dicas e um material que pode ajudar nesta tarefa.