humanização de marca

Estratégias de humanização das marcas – parte 2 (influenciadores ou histórias de colaboradores)

Humanização da Marca – Estratégias não faltam

Você já entendeu a importância da humanização da marca, certo? Não sabe do que estou falando? Então, sugiro a leitura do artigo anterior que falo exatamente sobre isso.

Resumidamente, hoje os consumidores querem se conectar com as marcas, e isso vai desde se conectar com seus valores e causas, até com o garoto-propaganda ou influenciador que vai ser o embaixador do seu produto ou da sua empresa.

Como já disse, não faltam estratégias. Lá no passado, as marcas começaram a entender a importância da humanização e passaram a reforçar a mensagem de que as empresas são feitas de pessoas e que seus colaboradores são o ativo mais importante de todo negócio. Se não todas, a maioria das companhias usam esse discurso atualmente. E mais do que um discurso, muitas empresas passaram a usar a imagem e histórias de seus colaboradores para humanizar a marca.

Lembro que há alguns anos a Unilever passou a estampar o rosto de seus colaboradores em anúncios publicitários. Na época, a marca institucional era pouco conhecida diante da força de seus produtos e essa foi uma das estratégias criadas para ampliar a divulgação da empresa e humanizar a marca: somos feitos de gente.

Um exemplo mais recente, a 99 Táxi lançou alguns painéis em diversas cidades pintadas por artistas do grafitti contando a história de alguns de seus motoristas, como forma de homenageá-los e aproximar a marca dos usuários.

Mas não só de usar a imagem de seus colaboradores se faz uma estratégia. Citei no artigo anterior sobre a Lu do Magalu e o sucesso da “influencer” virtual. A Magazine Luíza é tão rápida em suas ações que mal compartilhei o texto, e ela anunciou uma parceria entre a Lu e a Anitta para marcar a chegada do Magalu no Rio de Janeiro. Até clipe tem com as duas estrelas.

Anitta inclusive tem sido uma persona forte e bastante requisitada pelas marcas como garota-propaganda ou até indo além. Não faz nem duas semanas, por exemplo, que o Nubank anunciou a entrada da cantora e empresária no conselho da companhia. Além dela, quantas marcas não apostam em esportistas famosos ou mesmo ex-BBBs? O importante é reconhecer quem fala para seu público e reforça características que têm a ver com sua marca. É sempre estratégico.

Outra forma de personificar as marcas que vêm sendo trabalhadas cada vez mais é a parceria com influenciadores. A pensata é a mesma: quem fala com meu público? Quem tem personalidade que casa com a essência do meu produto? Quem engaja o suficiente para passar a mensagem que quero transmitir sobre minha marca? Com o avanço das redes sociais e o tempo gasto pelo consumidor da internet, essa é uma estratégia que tem funcionado e tende a continuar crescendo.

Lembrou de outros exemplos? Compartilha comigo.

Branding
& Digital

Fale conosco

Contato

contato@lepera.com.br
+55 11 3045 6009

© 1989 – 2021 – LE PERA COMUNICAÇÃO LTDA – CNPJ: 05.154.130/0001-00